Gymnopedie


Você já passou por momentos onde não consegue colocar em palavras o que sentiu? Era tão intenso e emaranhado que você teve que procurar outras formas de expressar. E as vezes até deixou a coisa "para lá", como se diz. As vezes o sentido se perde, se desfaz... perdido para sempre como lágrimas na chuva.

Resolver problemas assim demandam antes de mais nada paciência. Pois nenhuma outra forma de ação dá qualquer resultado. Da paciência brota a aceitação serena de que s vezes tudo o que temos é só aquilo. Por fim, nos resta sentir. Compartilhar.

São situações aonde a falha até parece guardar alguma sabedoria. No fundo, são situações sem certo ou errado, sem preto ou branco. Situações onde temos que navegar com os problemas.

Erik Satie, compôs uma peça de piano como referência a um poema antigo. Entretanto uma palavra havia perdido o sentido o longo da história, significando coisas distintas e sem conexões entre si. Ele abraçou a falha e fez a obra. A palavra? Gymnopedie, que virou o título de sua música.

Compaixão é a palavra que você deve ter em mente. As vezes enfrentar um problema não requer mais do que isso: parar, aquietar e compartilhar. Lembre-se que o paradoxo faz parte do nosso existir. Então, as vezes tudo o que podemos fazer é observá-los... se inspirar neles.


Saber para melhor sentir, sentir para melhor saber.

- Paul Cézanne


Erik Satie ‎–  Gymnopédies



Tags:  música
  • 30/09/2017

S.

  • 02/10/2017
  • 03/10/2017

Comentários: Deixe comentário

* O e-mail não será publicado no site.
ESTE SITE FOI CRIADO USANDO